mulher branca com uma blusa vermelha e um macacão jeans. Ela faz gesto de dúvida, pensando sobre a diferença entre registro de marca e patentes.
Categorias:

Entenda a diferença entre patentes e registro de marca em 5 minutos

O primeiro passo para ser um bom gestor de negócio é se manter informado. Isso significa estar por dentro de tudo que a sua empresa precisa: principalmente o registro de marca.

Quando se trata de marca e patente, vemos um descaso grande, afinal muitas pessoas seguem sem saber diferenciar as duas coisas.

Para exemplificar isso, basta lembrar de uma vez que você ouviu alguém falar sobre “patentear a marca”, coisa que não existe.

Como o Seahub está com a sua empresa do físico ao digital, vemos a importância de repassar essa informação, explicando enfim a diferença entre patente e registro de marca.

O que é registro de marca?

O registro de marca é um título emitido pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) que garante o direito de propriedade e uso exclusivo da marca em todo o território nacional.

Para entender melhor, imagine uma empresa de serviços digitais que está no mercado há alguns anos e se chama Cubo Hub. Já existe branding, identidade visual e rede social com esse nome, que se encontra consolidado entre os clientes.

Até que um dia essa empresa recebe uma notificação, alegando a existência de outra empresa de mesmo nome com a marca registrada. Isto quer dizer que eles devem mudar para não receber multa.

Essa é uma história verdadeira que aconteceu com o Seahub e que pode acontecer com qualquer empresa sem marca registrada.

Para entender o processo do registro, é preciso saber que o empreendedor faz a consulta de disponibilidade do nome junto ao INPI e encaminha os documentos necessários.

Depois disso, paga as taxas e, após aproximadamente 10 meses, ganha o título de marca registrada (o famoso ®).

Aprenda com o nosso erro e proteja o maior ativo da sua empresa, comece por entender como funciona e quanto custa o processo. 

O que é registro de patente?

A patente também é um título, outorgado pelo Estado, porém oferece propriedade temporária de uma invenção ou modelo de utilidade ao(s) criador(es).

Assim, a patente serve como forma de proteção daquela ideia e oferece reconhecimento do titular como dono da invenção.

A partir desse processo, é possível lucrar com a invenção, que passa a pertencer ao indivíduo que a registrou por aproximadamente 20 anos.

Para empreendedores com mentes inovadoras, é essencial conhecer a existência desse documento, pois a ideia de um novo produto ou serviço deve ser registrada, dando a possibilidade de lucro.

Qual a diferença entre marca e patente?

Marca e patente tem uma coisa em comum: são propriedades intelectuais. A diferença entre elas está no que cada uma diz respeito.

Marca é a representação de uma empresa por meio de uma identidade (verbal e visual), enquanto patente é o direito concedido pelo Estado que garante o uso exclusivo temporário sob uma invenção.

Com relação ao registro de marca e registro de patente, algumas diferenças podem ser citadas, como a divergência de preço e do prazo de validade.

Além disso, os objetivos de cada registro também se diferem, já que o registro de marca tem o intuito de proteger sua marca, enquanto o registro de patente deve trazer lucro a partir de sua ideia.

Conclusão

Agora que você já sabe a diferença entre marca e patente, resta agora perceber a importância desses processos. Sem eles, sua empresa está correndo risco.

Portanto, registre sua marca e sua inovação, garantindo a segurança, a credibilidade e o lucro que sua empresa merece.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.